25 de jul de 2013

O valor dos empreendimentos sustentáveis


A atenção à preservação do meio ambiente, incluindo a correta utilização dos recursos naturais, já é obrigatória em qualquer segmento econômico. No entanto, quando essa preocupação é comprovada na prática e recebe a certificação de um órgão reconhecido internacionalmente torna-se um valioso diferencial. Seja pela real conscientização ambiental ou por mero interesse financeiro – imóveis sustentáveis podem valer de 10% a 20% a mais do que os convencionais –, ou pelos dois motivos, é crescente a procura por um selo verde.

É o que mostram as estatísticas do Green Building Council Brasil (GBC Brasil), organização não governamental que atua no país desde 2007 com o objetivo de fomentar a indústria de construção sustentável. Mais que isso, promove no Brasil a certificação internacional LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), sistema de classificação de edificações a partir de critérios de sustentabilidade ambiental em diferentes categorias. “Em 2012 havia em média 16 registros por mês em busca da certificação. Nos primeiros cinco meses de 2013 o número cresceu mais de 40%, chegando a 22 solicitações por mês”, informa o diretor técnico e educacional da organização, Marcos Casado.



Entre os 732 registros de solicitação para a certificação LEED no país, 105 empreendimentos já conquistaram a chancela. E, para isso, foi preciso atender a certos critérios como eficiência energética; uso racional de água; qualidade ambiental interna; uso de materiais, tecnologias e recursos ambientalmente corretos; além de outros fatores que contribuam para minimizar os impactos ambientais. De acordo com o GBC Brasil, quando adotadas as medidas necessárias para receber a certificação, pode-se alcançar redução de consumo de pelo menos 30% em energia e de 50% em água, além de diminuir em cerca de 35% as emissões de gases de efeito estufa (GEE) e em torno de 65% a geração de resíduos. 

Estatísticas de certificações LEED no Brasil*
Estado
Registros
Certificações
São Paulo
428
80
Rio de Janeiro
137
12
Paraná
43
3
Distrito Federal
21
1
Rio Grande do Sul
13
3
Minas Gerais
16
2
Outros
72
4
Total
732
105
 Fonte: GBC Brasil / *Dados até junho de 2013

Exemplo desse tipo de empreendimento é o Eco Berrini, edifício comercial localizado na Av. Luiz Carlos Berrini, um dos principais centros empresariais da cidade de São Paulo, em um terreno de 23,4 mil m2 com área construída de 92,4 mil m2. O projeto desenvolvido pela Aflalo & Gasperini Arquitetos foi edificado entre os anos de 2007 e 2011. Essas são algumas das principais características relacionadas à eficiência ambiental:

-          fachadas de vidro que permitem o máximo aproveitamento da luz natural;
-          tratamento e aproveitamento de águas e cinzas pluviais para irrigar o paisagismo, abastecer bacias sanitárias e mictórios e também as torres de resfriamento do sistema de condicionamento de ar;
-          iluminação eficiente com baixa densidade de potência;
-          geração de energia fotovoltaica na cobertura;
-          definição de vagas de estacionamento preferenciais para veículos com baixa emissão atmosférica e baixo consumo;
-          elaboração e implantação de um Plano de Gestão de Resíduos e Coleta Seletiva, gerados no empreendimento, e definição de uma área dedicada para armazenamento dos resíduos comuns e recicláveis;
-          uso de materiais com conteúdo reciclado, extraídos, beneficiados e manufaturados regionalmente, e utilização de produtos com madeira certificada FSC (Forest Stewardship Council). 

Crédito da foto: Daniel Ducci

0 comentários :

Postar um comentário

    Blogger news

    Blogroll

    About